Cantares

Capítulo: 7
O AMADO

1-9Como são lindos os seus pés em suas sandálias. Que coisa mais linda, mais cheia de graça é o seu andar. Suas pernas são pura elegância, obra de um artista de primeira. Seu corpo é um cálice, repleto de vinho. Sua pele é tão macia e sedosa! Seu brilho é poesia decantada por agradável brisa. Seus seios são como duas belas colinas, que anunciam as primeiras flores da primavera. O contorno do seu pescoço, como é belo e delicado! Seus olhos são fontes de luz, cheios de mistério! Suas curvas são só perfeição! Atraem os olhares, mexem com o coração. O seu cabelo ao vento cintila um reflexo multicor! Os mais poderosos rendem-se totalmente ao seu brilho. Como você é linda! Como é perfeita, minha amada, minha querida. Eu a desejo mais que tudo! Seu encanto é como o de uma palmeira, e seus seios são como doces cachos de tâmaras. Eu digo: “Vou subir àquela palmeira! Vou acariciar seus tão aprazíveis frutos!”. Oh, Sim! Seus seios são como cachos de doces frutos para mim. O aroma do seu respirar é como hortelã, os seus lábios são como o melhor vinho.

A AMADA

9-12Os lábios dele são vinho — os beijos do meu amado escorrem dos lábios dele para os meus. Eu sou do meu amado. Ele me deseja com todo o seu ser. Sou tudo para ele! Venha, meu amado — vamos caminhar por belas paradas. Vamos achar a mais romântica pousada! Lá dormiremos e logo cedo ouviremos o canto dos pássaros. Sairemos à procura de flores que desabrocham, admirando a beleza das mais exóticas flores, e a perfeição de seus frutos. Ali me entregarei plenamente a você! Eu lhe darei todo o meu amor!

13Em meio a tantos aromas e cores que celebram a vida que exala do amor, Eu lhe segredo: tenho comigo o mais precioso fruto que guardei só para você, amor da minha vida!