Deuteronômio

Capítulo: 18

1-2Os sacerdotes levitas, que são toda a tribo de Levi, não receberão herança de terra, como o restante de Israel. A parte deles será as ofertas sacrificadas no fogo ao Eterno — eles viverão disso. A herança de terra é para seus outros irmãos, não para eles. O Eterno é sua herança.

3-5O que os sacerdotes receberão do povo, como parte de qualquer oferta de novilho ou ovelha será isto: a espádua, a queixada e o estômago. Vocês também deverão dar a eles as primícias do seu cereal, vinho e azeite e a primeira lã das suas ovelhas, porque o Eterno, o seu Deus, escolheu unicamente a eles e aos seus filhos entre todas as tribos para que prestem um serviço contínuo, no nome do Eterno, o seu Deus.

6-8Se um levita mudar de cidade em Israel — e ele tem o direito de se mudar para onde quiser — e vier ao lugar designado pelo Eterno para adoração, ele poderá servir ali em nome do Eterno com todos os seus irmãos levitas que estiverem presentes e em serviço na presença do Eterno. Ele receberá uma porção de alimento igual à dos outros levitas, mesmo que tenha o dinheiro da venda das posses de seus pais.

9-12Quando entrarem na terra que o Eterno, o seu Deus, está dando a vocês, não adotem o modo de vida abominável das nações que vivem ali. Não ousem sacrificar seu filho no fogo. Não pratiquem adivinhação, nem magia; não façam presságios nem pratiquem feitiçaria; não façam encantamentos nem consultem espíritos ou mortos, para entrar em contato com os mortos. Os que fazem essas coisas são uma abominação para o Eterno. É exatamente por essas práticas abomináveis que o Eterno está expulsando essas nações.

13-14Sejam leais ao Eterno, o seu Deus. Essas nações que vocês estão prestes a expulsar do país se associam com magos e feiticeiros. Mas não será assim com vocês. O Eterno proíbe essas práticas.

15-16O Eterno levantará um profeta para Israel, que sairá do meio de vocês, do convívio de seus irmãos, um profeta como eu. Deem todo crédito a ele. Foi isso que vocês pediram ao Eterno, o seu Deus, no Horebe, no dia em que estavam reunidos na montanha, quando disseram: “Já não conseguimos ouvir mais o Eterno. Não suportamos ver mais fogo. Vamos morrer!”.

17-19E o Eterno me disse: “Eles estão certos. Disseram a verdade. Vou levantar para eles um profeta dos próprios irmãos deles. Eu direi o que ele deve falar, e ele passará ao povo tudo que eu disser. E a pessoa que não der ouvidos às minhas palavras, transmitidas por ele, vai acertar as constas comigo.

20“Mas qualquer farsante que se apresentar como profeta, que alegar dizer em meu nome algo que não autorizei ou falar em nome de outros deuses, esse profeta terá de morrer”.

21-22Talvez vocês estejam imaginando: “Como vamos saber se a mensagem veio do Eterno ou não?” Eis o teste: Se o que o profeta disse em nome do Eterno não acontecer, obviamente o Eterno não está por trás disso. Foi invenção do profeta, que deve ser ignorado.