Efésios

Capítulo: 4
A MATURIDADE

1-3Diante de tudo isso, direi o que quero que vocês façam. Enquanto estou preso aqui, pelo simples fato de servir o Senhor, quero que saiam e caminhem, ou melhor, que corram, pelo caminho que Deus ordenou que seguissem. Não quero que ninguém fique de braços cruzados. Não saiam por aí, por caminhos que não levam-a lugar nenhum. Cuidem também para agir com humildade e disciplina, sem desanimar, sempre constantes, dedicando-se uns aos outros com amor, considerando as diferenças entre vocês, sempre resolvendo logo todo e qualquer desentendimento.

4-6Vocês todos foram chamados para andar no mesmo caminho, para seguir na mesma direção. Por isso, permaneçam juntos de coração e na caminhada. Vocês têm um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos, que governa sobre todos, age por intermédio de todos e está presente em todos. Tudo que vocês são, pensam e fazem é permeado por essa linda Unidade.

7-13Mas isso não quer dizer que todos sejam iguais! Nem todos falam e fazem a mesma coisa. A verdade é que, pela graça generosa de Cristo, cada um de nós tem seu dom. O texto que comprova isso é: Ele subiu às altas montanhas. Venceu o inimigo e tomou o despojo. Depois distribuiu tudo entre o povo, como um presente. Não é verdade que aquele que subiu também desceu às partes mais profundas da terra? E aquele que desceu é o mesmo que subiu de novo, aos mais altos céus. Ele concedeu dons em cima e embaixo, encheu os céu e a terra com suas dádivas. Ele concedeu dons de apóstolo, profeta, evangelista e pastor-mestre para treinar os seguidores de Cristo, para que haja um serviço de qualidade no corpo de Cristo, a igreja. Ele fez isso para que todos possam trabalhar juntos em perfeita harmonia e sintonia, numa resposta cheia de gratidão e dedicação eficiente ao Filho de Deus, como adultos plenamente maduros, plenamente desenvolvidos, plenamente cheios de vida, como Cristo.

14-16Chega de ser criança. Não dá para tolerar gente ingênua, bebezinhos que são alvos fáceis dos impostores. Deus quer que cresçamos, conheçamos toda a verdade e a proclamemos em amor — à semelhança de Cristo, em tudo. Estamos seguindo Cristo, que é a base de tudo que fazemos. Ele nos mantém juntos. Sua respiração e seu sangue fluem através de nós, nutrindo-nos para que possamos crescer com saúde em Deus, fortalecidos em amor.

CHEGA DA VELHA VIDA

17-19É por essa razão que insisto — e tenho todo o apoio de Deus — em que jamais sigam a multidão, a massa ignorante que não tem nada na cabeça. Eles tanto se recusaram a se relacionar com Deus que perderam o contato não apenas com ele, mas com a própria realidade. Não conseguem mais pensar direito. Parecendo uns zumbis, são obcecados por sexo e viciados em todo tipo de perversão.

20-24Mas isso não é vida, gente. Vocês aprenderam de Cristo! Acho que aprenderam direito, que foram bem instruídos na verdade, exatamente como a temos em Jesus. A desculpa da ignorância não vale mais, tudo — e quero dizer tudo mesmo — que está ligado àquele velho estilo de vida tem de ser abandonado. É pura podridão. Doideira total. Saiam fora! Agora é hora de ter um estilo de vida totalmente novo, zerado — uma vida planejada por Deus, renovada a partir de dentro; uma vida que muda para melhor a conduta de vocês e que faz o caráter de Deus tornar-se realidade em nossa vida.

25Essa nova vida traz mudanças: chega de mentiras, chega de fingimento. Falem a verdade. No corpo de Cristo, estamos, antes de tudo, conectados uns com os outros. Se você mente para alguém, está mentindo para você mesmo.

26-27É normal ficar com raiva. É claro que todos sentem raiva. Mas não alimentem vingança no coração. Não deixem que a raiva domine muito tempo. Resolvam o problema antes de dormir. Não deem mole para o Diabo! Não deixem que ele prejudique a vida de vocês.

28Vocês costumavam roubar para levar vantagem? Não façam mais isso. Arrumem um emprego decente, até mesmo para poder ajudar os que não têm condições de trabalhar.

29Tenham cuidado com a maneira de falar. Nunca saia da boca de vocês nenhuma besteira ou baixaria. Falem apenas o que é útil e que ajude os outros! Cada palavra de vocês deve ser um presente.

30Não entristeçam Deus. Não lhe causem nenhum desgosto. O Espírito Santo, que se move e respira em vocês, é quem nos leva à intimidade com Deus e os deixa em condições de se relacionar com ele. Não desprezem este presente maravilhoso.

31-32Nada de conversa profana, difamadora e nociva. Sejam gentis e sensíveis ao próximo. Perdoem-se uns aos outros assim como Deus em Cristo os perdoou — perdão total e incondicional.