Esdras

Capítulo: 1
CIRO, REI DA PÉRSIA: “RECONSTRUAM O TEMPLO DE DEUS”

1-4No primeiro ano de Ciro, rei da Pérsia, em cumprimento à palavra do Eterno anunciada por Jeremias, o Eterno incitou Ciro, rei da Pérsia, a fazer um pronunciamento oficial em todo seu reino. Ele o formulou da seguinte maneira: “Decreto de Ciro, rei da Pérsia. O Eterno, o Deus dos céus, entregou-me todos os reinos da terra. Ele também me encarregou de construir um templo de adoração a ele em Jerusalém de Judá. Todos os que pertencem ao povo do Eterno sintam-se convocados, e que o Eterno, o seu Deus, esteja com vocês! Subam a Jerusalém de Judá e reconstruam o templo do Eterno, o Deus de Israel, o Deus de Jerusalém. Quem ficar para trás, onde quer que esteja vivendo, ajudará, enviando prata, ouro, ferramentas e animais, além das ofertas voluntárias para o templo de Deus em Jerusalém”.

5-6Os chefes das famílias de Judá e de Benjamim, os sacerdotes e levitas e todos aqueles que Deus despertou partiram para reconstruir o templo do Eterno em Jerusalém. Os vizinhos ajudaram, trazendo entusiasticamente prata, ouro, ferramentas, animais, objetos de valor e, acima de tudo, ofertas voluntárias. 7-10 O rei Ciro também entregou a eles todos os objetos e utensílios do templo do Eterno que Nabucodonosor havia levado de Jerusalém e que estavam no templo dos seus deuses. O rei da Pérsia designou o tesoureiro Mitredate responsável pela transferência. Ele fez um levantamento completo daqueles itens e os entregou a Sesbazar, governador de Judá. Eis a lista: 30 bacias de ouro; 1.000 bacias de prata; 29 panelas de prata; 30 tigelas de ouro; 410 tigelas de ouro de segunda linha; 1.000 itens variados.

11Ao todo, Sesbazar levou consigo cinco mil e quatrocentos objetos de ouro e de prata quando voltou com os exilados da Babilônia para Jerusalém.