Êxodo

Capítulo: 1

1-5Estes são os nomes dos israelitas que foram com Jacó para o Egito, cada um com sua família: Rúben, Simeão, Levi e Judá, Issacar, Zebulom e Benjamim, Dã e Naftali, Gade e Aser. Ao todo, eram setenta pessoas da descendência de Jacó. José já estava no Egito.

6-7Então, José morreu, e morreram todos os seus irmãos e a geração inteira. Mas os descendentes de Israel continuaram a ter filhos. Eles eram extremamente férteis, e houve uma explosão populacional no país, que se encheu de israelitas.

UM NOVO REI... QUE NÃO SABIA NADA DE JOSÉ

8-10Tempos depois, um novo rei assumiu o poder no Egito. Ele nunca tinha ouvido falar de José e, apavorado, falou ao povo: “Há israelitas demais aqui! Temos de fazer alguma coisa. Precisamos de um plano para contê-los, para evitar que se aliem a algum inimigo nosso numa situação de guerra ou que deixem o país”.

11-14A solução foi dividi-los em grupos para trabalhos forçados sob as ordens de capatazes. Eles construíram para o faraó as cidades-armazém de Pitom e Ramessés. No entanto, quanto mais os egípcios os pressionavam, mais filhos os israelitas tinham — havia crianças hebreias por todo canto! Os egípcios ficaram com tanto medo de não conseguir dominar os israelitas que passaram a tratá-los com mais crueldade, oprimindo-os com trabalho escravo. Eles eram atormentados pelos egípcios e obrigados a fazer tijolos de barro e a trabalhar pesado nos campos. A sobrecarga de trabalho impunha a eles uma rotina cruel.

15-16O rei do Egito teve uma conversa com duas parteiras dos hebreus, uma chamada Sifrá, e a outra, Puá. Ele ordenou: “Quando vocês fizerem o parto das mulheres dos hebreus, olhem para saber de que sexo é o bebê. Se for menino, matem-no; se for menina, deixem que viva”.

17-18Mas as parteiras tinham grande respeito por Deus e não fizeram o que o rei do Egito havia ordenado: deixaram os meninos viver. O rei do Egito mandou chamá-las e perguntou: “Por que vocês não obedeceram às minhas ordens? Vocês deixaram que os meninos vivessem!”

19As parteiras responderam ao faraó: “As mulheres dos hebreus não são como as egípcias, porque têm muito vigor e dão à luz antes mesmo que as parteiras cheguem”.

20-21Deus estava satisfeito com as parteiras. E o povo continuava a aumentar, tornando-se muito forte. E, como as parteiras honraram Deus, ele permitiu que elas também constituíssem família.

22Então, o faraó expediu o seguinte decreto: “Todo menino que nascer deverá ser afogado no Nilo. Mas deixem as meninas viver”.