I Crônicas

Capítulo: 13
DAVI VAI BUSCAR A ARCA DE DEUS

1-14Davi consultou todos os seus comandantes de pelotões de mil e de cem e se dirigiu a toda a congregação de Israel: “Se vocês concordam e se for a vontade do Eterno, vamos convocar todos os nossos parentes, onde quer que estejam em Israel, com seus familiares, incluindo os sacerdotes e levitas que moram em suas cidades e nos arredores, para irem conosco buscar a arca do nosso Deus de volta, que esteve esquecida durante o reinado de Saul”. Toda a congregação de Israel concordou que seria a melhor coisa a fazer, e Davi reuniu todo o Israel, desde o rio Sior, no Egito, a sudoeste, até Lebo-Hamate, a nordeste, para buscar a arca de Deus de Quiriate-Jearim. Em seguida, Davi e todo o Israel foram para Baalá (Quiriate-Jearim), em Judá, para trazer de volta a arca de Deus, o Eterno, que está entronizado entre os querubins, de onde se invoca o nome do Eterno. A arca de Deus veio carregada num carro novo da casa de Abinadabe. Uzá e Aiô vinham conduzindo a arca. Davi e todo o Israel cantavam e dançavam com todo o vigor, acompanhados por uma banda composta por toda espécie de instrumento, enquanto seguiam a arca. Quando chegaram à eira de Quidom, o boi tropeçou, e Uzá segurou a arca, para que ela não caísse no chão. Mas ele morreu fulminado na presença de Deus. Davi ficou furioso porque o Eterno se irou contra Uzá. Até hoje, aquele lugar é conhecido pelo nome de Perez-Uzá (Destruição de Uzá). Davi teve medo de Deus e disse: “Como vou continuar com este cortejo com a arca de Deus?”. Assim, ele desistiu de trazer a arca para a Cidade de Davi. Ela foi deixada na casa de Obede-Edom, de Gate, e ficou ali três meses. Por isso, o Eterno abençoou a família de Obede-Edom e tudo que ele possuía.