II Pedro

Capítulo: 3
NOS ÚLTIMOS DIAS

1-2Meus prezados, esta é a segunda carta que escrevo a vocês, e as duas cartas têm o propósito de manter sua mente em estado de atenção, para que não se esqueçam do que os profetas falaram nem da ordem do nosso Mestre e Salvador, transmitida pelos apóstolos.

3-4Para começar, vocês precisam saber que nos últimos dias os zombadores viverão os seus anos de glória. Reduzindo tudo ao nível mais baixo, eles nos provocarão: “Então, o que aconteceu com a promessa da vinda de Cristo? Nossos antepassados estão mortos e enterrados, e tudo está como sempre esteve, desde o primeiro dia da criação. Nada mudou”.

5-7Eles, convenientemente, terão se esquecido de que, muito tempo atrás, todas as galáxias e o nosso planeta foram trazidos à existência do caos das águas pela palavra de Deus. E ela trouxe o caos de volta no dilúvio que destruiu o mundo. As atuais galáxias e o mundo são o Combustível para o incêndio final. Deus está pronto para agir, para falar outra vez e para dar o sinal que desencadeará o juízo e a destruição dos céticos e profanos.

O DIA DO COLAPSO DO CÉU

8-9Não se esqueçam do óbvio, amigos: com Deus, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia. Deus não está atrasado com sua promessa, como alguns pensam. Ele está se contendo por causa de vocês, atrasando o fim, porque não quer que ninguém se perca. Ele está dando a cada um mais tempo para mudar.

10Mas, quando o dia do juízo de Deus chegar, será sem anúncio, como um ladrão. O céu entrará em colapso, com um estrondo ensurdecedor, e tudo desaparecerá num incêndio imenso. Neste dia, a terra e todas as suas obras serão expostas ao escrutínio do julgamento.

11-13Considerando que tudo que hoje está bem e amanhã poderá não estar mais, percebem como é importante viver uma vida santa? Esperem ansiosos pelo Dia de Deus todos os dias. As galáxias vão queimar, e os elementos vão derreter, mas nós mal o perceberemos, porque estaremos de olho em outro caminho, na expectativa do prometido novo céu e da prometida nova terra, todos adornados pela retidão.

14-16Portanto, meus amigos, isso é o que vocês devem esperar, fazendo o possível para que sejam encontrados vivendo em pureza e paz. Interpretem a restrição paciente do nosso Senhor pelo que ela é: salvação. Nosso bom irmão Paulo, que é muito sábio nesses assuntos, refere-se a isso em suas cartas, e escreveu a vocês essencialmente a mesma coisa. Algumas coisas que Paulo escreve são difíceis de entender. Pessoas irresponsáveis, que não sabem o que dizem, distorcem seus ensinos o tempo todo. Eles fazem o mesmo com o restante das Escrituras, mas o prejuízo será deles.

17-18Quanto a vocês, amigos, estão bem advertidos. Fiquem atentos, para que não caiam ou vacilem por causa desses mestres pervertidos. Cresçam na graça e no entendimento do nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. Glória a ele, agora e para sempre! Amém!