II Reis

Capítulo: 15
AZARIAS (UZIAS) DE JUDÁ

1-5No vigésimo sétimo ano do reinado de Jeroboão, de Israel, Azarias, filho de Amazias, começou a reinar em Judá. Ele tinha 16 anos de idade quando começou a reinar e reinou cinquenta e dois anos em Jerusalém. Sua mãe se chamava Jecolias e era de Jerusalém. Ele fez o que era certo perante o Eterno, seguindo os passos de seu pai Amazias. Mas ele também não conseguiu eliminar os altares das divindades que promoviam orgias religiosas. O povo continuou oferecendo sacrifícios naqueles altares. O Eterno feriu o rei com uma severa doença de pele, que permaneceu até sua morte. Ele vivia no palácio, mas não governava. Seu filho Jotão é que administrava a nação.

6-7O restante da vida e dos feitos de Azarias, tudo que realizou, está registrado nas Crônicas dos Reis de Judá. Azarias morreu e foi sepultado com seus antepassados na Cidade de Davi. Seu filho Jotão foi seu sucessor.

ZACARIAS DE ISRAEL

8-9No trigésimo oitavo ano de Azarias, rei de Judá, Zacarias, filho de Jeroboão, começou a reinar sobre Israel, em Samaria, e reinou apenas seis meses. Ele agiu mal perante o Eterno: não foi diferente dos seus antecessores, pois continuou nos passos de Jeroboão, filho de Nebate, que levou Israel a pecar.

10Salum, filho de Jabes, conspirou contra Zacarias e o assassinou em público. Depois, tomou o poder.

11-12O restante da vida e dos feitos de Zacarias está registrado nas Crônicas dos Reis de lsrael. Com isso, cumpriu-se a palavra do Eterno, dada a Jeú: “Durante quatro gerações, seus descendentes ocuparão o trono de Israel”. Zacarias foi a quarta geração.

SALUM DE ISRAEL

13Salum, filho de Jabes, começou a reinar no trigésimo nono ano de Azarias, rei de Judá. Ele reinou em Samaria apenas um mês.

14Menaém, filho de Gadi, veio de Tirza para Samaria. Ele atacou Salum e o matou. Depois, assumiu o poder.

15O restante da vida e dos feitos de Salum e o relato sobre a conspiração estão registrados nas Crônicas dos Reis de Israel.

MENAÉM DE ISRAEL

16A partir de Tirza, Menaém começou a atacar Tifsa, destruindo tanto a cidade quanto os arredores, porque os cidadãos não o acolheram. Ele rasgou cruelmente a barriga das grávidas.

17-18No trigésimo nono ano de Azarias, rei de Judá, Menaém, filho de Gadi, começou a reinar sobre Israel. Ele reinou em Samaria dez anos e agiu mal diante do Eterno. Ele repetiu todos os pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que levou Israel a pecar.

19-20Depois, Tiglate-Pileser III, rei da Assíria, atacou a nação. Mas Menaém fez um trato com ele: entregou a ele trinta e cinco toneladas de prata em troca de seu apoio e da permanência no trono. Ele obrigou cada proprietário de terra de Israel a pagar seiscentos gramas de prata para o rei da Assíria. O rei da Assíria se contentou com isso e os deixou em paz.

21-22O restante da vida e dos feitos de Menaém, com as suas realizações, está tudo registrado nas Crônicas dos Reis de Israel. Menaém morreu e se uniu a seus antepassados. Seu filho Pecaías foi seu sucessor.

PECAÍAS DE ISRAEL

23-24No quinquagésimo ano de Azarias, rei de Judá, Pecaías, filho de Menaém, começou a reinar sobre Israel. Reinou em Samaria dois anos. Ele agiu mal diante do Eterno, pois continuou nos antigos caminhos de Jeroboão, filho de Nebate, que fez Israel viver em pecado.

25Peca, filho de Remalias, seu principal comandante militar, conspirou contra ele, acompanhado de cinquenta homens de Gileade. Eles o mataram a sangue-frio dentro do recinto privativo do palácio real de Samaria. Ele também matou Argobe e Arié. Depois do assassinato, Peca assumiu o poder.

26O restante da vida e dos feitos de Pecaías, tudo que realizou, está registrado nas Crônicas dos Reis de Israel.

PECA DE ISRAEL

27-28No quinquagésimo segundo ano de Azarias, rei de Judá, Peca, filho de Remalias, começou a reinar sobre Israel, em Samaria. Reinou vinte anos e agiu mal diante do Eterno. Não se desviou dos caminhos de Jeroboão, filho de Nebate, que levou Israel a viver em pecado.

29Durante o reinado de Peca, rei de Israel, Tiglate-Pileser III, rei da Assíria, invadiu o país. Ele conquistou Ijom, Abel-Bete-Maaca, Janoa, Quedes, Hazor, Gileade, a Galiléia e todo o território de Naftali. Levou ainda todos os moradores cativos.

30Mas Oseias, filho de Ela, conspirou contra Peca, filho de Remalias. Ele o assassinou e assumiu o poder. Isso aconteceu no vigésimo ano de Jotão, filho de Uzias.

31O restante da vida e dos feitos de Peca, tudo que realizou, está registrado nas Crônicas dos Reis de Israel.

JOTÃO DE JUDÁ

32-35No segundo ano de Peca, filho de Remalias, rei de Israel, Jotão, filho de Uzias, começou a reinar em Judá. Ele tinha 25 anos de idade quando começou a reinar e reinou dezesseis anos em Jerusalém. Sua mãe se chamava Jerusa, filha de Zadoque. Ele agiu corretamente diante do Eterno, seguindo os passos de seu pai Uzias. Mas não impediu o aumento dos altares das divindades ligadas às orgias religiosas. O povo continuava oferecendo sacrifícios nesses altares. Um dos destaques do seu reinado foi a construção da porta superior do templo do Eterno.

36-38O restante da vida e dos feitos de Jotão, todas as suas realizações, está tudo registrado nas Crônicas dos Reis de Judá. Nessa época, o Eterno instigou Rezim, rei da Síria, e Peca, filho de Remalias, a fazer guerra contra Judá. Jotão morreu e descansou com seus antepassados. Foi sepultado no cemitério da família, na Cidade de Davi. Seu filho Acaz foi seu sucessor.