II Reis

Capítulo: 2

1-2Pouco antes de o Eterno levar Elias ao céu num redemoinho, Elias e Eliseu saíram numa caminhada partindo de Gilgal. Elias disse a Eliseu: “Fique aqui. O Eterno me mandou tratar de um assunto em Betel”. Eliseu disse: “Assim como vive o Eterno, não perderei você de vista!” E os dois foram para Betel.

3Em Betel, os discípulos dos profetas viram Eliseu e disseram: “Você sabe que hoje o Eterno vai levar seu mestre embora?”. Ele respondeu: “Sim, eu sei. Mas não quero falar disso”.

4Depois, Elias disse a Eliseu: “Fique aqui! O Eterno me mandou tratar de um assunto em Jericó”. Eliseu respondeu: “Assim como vive o Eterno, não perderei você de vista!” E os dois foram para Jericó.

5Em Jericó, os discípulos dos profetas disseram a Eliseu: “Você sabe que hoje o Eterno vai levar seu mestre embora?”. Ele respondeu: “Sim, eu sei. Mas não quero falar disso”.

6Depois, Elias disse a Eliseu: “Fique aqui. O Eterno me mandou tratar de um assunto no Jordão”. Eliseu respondeu: “Assim como vive o Eterno, não perderei você de vista!” E os dois seguiram juntos.

7Cinquenta discípulos dos profetas ficaram observando de longe quando os dois pararam na margem do Jordão.

8Elias pegou sua capa, enrolou-a e bateu na água. O rio dividiu-se, e os dois atravessaram sobre chão seco.

9Quando chegaram ao outro lado, Elias disse a Eliseu: “O que posso fazer por você antes de eu ser levado embora? Peça o que quiser”. Eliseu disse: “Quero a sua vida duplicada na minha. Quero ser um homem de Deus igual a você”.

10Elias disse: “É um pedido difícil. Mas, se você vir quando eu for levado embora, receberá o que pediu. Mas fique observando”.

11-14Foi o que aconteceu. Eles estavam andando e conversando. De repente, uma carruagem de fogo, com cavalos também de fogo, ficou entre eles, e Elias subiu no meio de um redemoinho para o céu. Eliseu viu a cena toda e exclamou: “Meu pai, meu pai! Você era como os carros e a cavalaria de lsrael!” Quando não havia mais o que ver, ele rasgou sua capa em pedaços. Depois, pegou a capa de Elias, que tinha caído, voltou para a margem do Jordão e ficou ali. Segurando a capa de Elias, a única coisa que tinha ficado dele, bateu na água e disse: “Onde está agora o Eterno, o Deus de Elias?” Quando a capa tocou a água, o rio dividiu-se, e Eliseu o atravessou.

15Os discípulos dos profetas de Jericó também viram a cena de certa distância e comentaram: “O espírito de Elias está em Eliseu!” Por isso, eles o acolheram e o respeitavam como profeta.

16Eles disseram a Eliseu: “Estamos a seu serviço. Temos cinquenta homens de confiança e podemos enviá-los para procurar seu mestre. Talvez o Espírito do Eterno o tenha levado a uma montanha ou deixado em algum vale remoto”. Eliseu disse: “Não se preocupem com isso”.

17Mas eles insistiram tanto que ele acabou cedendo: “Tudo bem. Podem enviá-los”. Eles mandaram os cinquenta homens, que passaram três dias procurando o profeta em tudo que era canto, pelas montanhas e pelos vales, mas nem sinal dele.

18Finalmente, voltaram para Jericó, onde estava Eliseu. Ele disse: “Não falei? Agora vocês acreditam!”.

19Certo dia, os líderes da cidade disseram a Eliseu: “Mestre, você mesmo pode ver como nossa cidade está bem localizada. Mas a água está poluída; por isso, a vegetação não cresce”.

20Ele disse: “Tragam-me um balde novo com um pouco de sal dentro dele”. Eles trouxeram o balde.

21-22Ele foi até a nascente, jogou o sal ali e profetizou: “Assim diz o Eterno: ‘Purifiquei esta água. Nunca mais ela matará vocês nem contaminará a terra”. De fato, a água foi purificada e continua limpa até hoje, como disse Eliseu.

23Em outra ocasião, Eliseu estava a caminho de Betel, e alguns meninos saíram da cidade e começaram a zombar dele: “Você aí, careca! Vá embora daqui!”

24Eliseu virou-se, olhou para eles e os amaldiçoou no nome do Eterno. Dois ursos saíram da mata e os atacaram: quarenta e dois meninos foram despedaçados!

25Eliseu subiu ao monte Carmelo e, depois, voltou para Samaria.