Isaías

Capítulo: 39
NÃO RESTARÁ NADA

1Algum tempo depois, o rei Merodaque-Baladã, filho de Baladã, enviou mensageiros com saudações e um presente para Ezequias. Ele tinha ouvido que Ezequias havia estado doente, mas que agora estava bem.

2Ezequias recebeu os mensageiros com alegria. Ele os levou para conhecer todos os recintos do palácio e, orgulhoso, mostrou aos visitantes todos os seus tesouros: a prata, o ouro, as especiarias, os óleos finos, todas as suas armas — tudo foi posto em exposição. Não houve nada em sua casa ou no reino que Ezequias não mostrasse a eles.

3Mais tarde, o profeta Isaías apareceu e perguntou a Ezequias: “O que aqueles homens vieram fazer aqui? O que eles disseram? De onde vieram?” Ezequias respondeu: “Vieram de longe, da Babilônia”.

4“E o que eles viram no seu palácio?” “Tudo”, respondeu Ezequias. “Mostrei tudo a eles. Abri todas as portas, e eles ficaram impressionados.”

5-7Então, Isaías disse a Ezequias: “Pois ouça esta mensagem do Senhor dos Exércitos de Anjos: 'Tenho de adverti-lo: chegará o tempo em que tudo neste palácio, com tudo que seus antepassados acumularam antes de você, será carregado para a Babilônia. O Eterno diz que não restará nada. Nada. E não apenas seus pertences, mas também seus filhos. Alguns dos seus filhos serão levados para o exílio e acabarão como eunucos no palácio do rei da Babilônia.

8Ezequias respondeu a Isaías: “Muito bem. Se o Eterno disse isto, então está bem”. Mas, no seu coração, ele dizia: “Com certeza nada de mal vai acontecer enquanto eu estiver reinando. Vou desfrutar paz e estabilidade enquanto viver”.