Jonas

Capítulo: 2
NO FUNDO DO MAR

1-9Então, na barriga do peixe, Jonas orou ao Eterno: “Desesperado, em profunda angústia, orei ao Eterno, e ele me respondeu. À beira da morte, clamei: ‘Socorro!’, e ouviste o meu grito. Jogaste-me lá no fundo, bem no coração do oceano; As ondas, imensas e fortes, romperam-se sobre mim. Eu disse: ‘Fui lançado fora, banido da tua vista. E nunca mais porei os olhos no teu santo templo’. Sufocaram-me as águas do oceano, cercou-me de todos os lados o abismo, e as algas marinhas envolveram a minha cabeça. Desci até onde os montes lançam raízes, tão fundo quanto podia ir, onde para mim as portas se fechavam para sempre. Mas tu me tiraste com vida da morte, ó Eterno, meu Deus! Quando minha vida estava por um fio, eu me lembrei do Eterno, E a ti chegou a minha oração, ao teu santo templo. Aqueles que adoram deuses forjados se afastam do único amor verdadeiro. Mas eu adoro a ti, ó Eterno, e canto de gratidão! E vou fazer o que prometi. A salvação a ti pertence, ó Eterno!”.

10Então, Deus ordenou ao peixe, e este vomitou Jonas na praia.