Jonas

Capítulo: 3
TALVEZ O ETERNO MUDE DE IDEIA

1-2Depois, o Eterno falou a Jonas pela segunda vez: “Ande, vá correndo para a grande cidade de Nínive! E anuncie meu julgamento contra ela, pois não posso mais ignorar sua maldade”.

3Dessa vez, Jonas partiu imediatamente para Nínive, obedecendo, ao pé da letra, à ordem do Eterno. Nínive era uma cidade muito grande — eram necessários três dias para atravessá-la a pé.

4Jonas entrou na cidade e, caminhando por um dia, pregou: “Daqui a quarenta dias, Nínive será destruída”.

5O povo de Nínive ouviu e acreditou no Eterno. Anunciaram um jejum para toda a cidade e todos, ricos e pobres, famosos e desconhecidos, importantes e humildes, vestiram-se com pano de saco para mostrar arrependimento.

6-9Quando a mensagem chegou ao rei de Nínive, ele desceu do trono, jogou ao chão o manto real, vestiu-se com pano de saco e sentou-se sobre cinzas. Então, baixou um decreto, assinado por ele e por seus ministros, e mandou espalhar por toda a cidade: “Ninguém deve pôr nada na boca: nenhuma gota de água, nenhum pedaço de alimento! Nem homens, nem animais, nem mesmo seus rebanhos! Todos devem vestir-se com pano de saco, homens e animais! Orem com fervor pedindo ajuda ao Eterno. Todos devem se arrepender e se afastar da maldade, de todos os atos violentos que mancham suas mãos. Quem sabe assim o Eterno mude de ideia e deixa de lado seu furor contra nós e nos permita viver!”

10O Eterno viu que eles tinham se arrependido de sua maneira pecaminosa de viver. Então, ele voltou atrás e decidiu não castigar como tinha dito que faria a eles.