Josué

Capítulo: 5

1Os reis amorreus do lado oeste do Jordão e os reis cananeus do litoral, quando souberam que o Eterno havia secado as águas do rio Jordão diante do povo de Israel até que todos atravessassem, ficaram muito assustados. Bastava pensar no povo de Israel para que perdessem a coragem.

2-3Na ocasião, o Eterno disse a Josué: “Mande fazer algumas facas de pedra e circuncide outra vez o povo de Israel”. Depois de prontas as facas, Josué circuncidou o povo na colina dos Prepúcios.

4-7O motivo de Josué ter circuncidado o povo de Israel foi este: todos os homens que saíram do Egito, os soldados, morreram no deserto. Todos os que saíram do Egito, naturalmente, haviam sido circuncidados, mas os que nasceram durante a jornada pelo-deserto, após a saída do Egito, não eram circuncidados ainda. Na verdade, o povo de Israel peregrinou pelo deserto quarenta anos até que morresse toda a antiga geração, os homens que tinham idade para servir ao exército ao sair do Egito e desobedeceram ao chamado do Eterno. O Eterno havia jurado que eles não veriam a terra que o Eterno prometera solenemente aos ancestrais dar aos seus descendentes, terra em que manam leite e mel. Mas seus filhos os substituíram, e foram estes que Josué circuncidou. Nenhum deles havia sido circuncidado durante a viagem.

8Depois de terminar a circuncisão de todos os israelitas, o povo permaneceu acampado até que todos se recuperassem.

9O Eterno disse a Josué: “Hoje removi a humilhação que vocês passaram no Egito”. Por isso, o lugar foi chamado Gilgal, seu nome até hoje. 10 O povo de Israel continuou acampado em Gilgal. Eles celebraram a Páscoa na noite do dia

14daquele mês, nas campinas de Jericó.

11-12No dia seguinte ao da Páscoa, eles começaram a comer o fruto daquela terra: pão sem fermento e grãos torrados. Depois disso, não tiveram mais necessidade do maná: o pão do céu cessou. Assim que começaram a comer alimento produzido na terra, não houve mais maná para o povo de Israel. Naquele ano, eles comeram das colheitas de Canaã.

13Um dia, quando Josué ainda estava acampado perto de Jericó, ele olhou para cima e viu à sua frente um homem de pé, que segurava uma espada. Josué aproximou-se dele e perguntou: “De que lado você está: do nosso ou dos nossos inimigos?”

14Ele respondeu: “De nenhum dos dois. Sou comandante do exército do Eterno. Acabo de chegar”. Josué se prostrou com o rosto em terra e o adorou. Depois, perguntou: “O que o meu Senhor deseja que o seu servo faça?”

15O comandante do exército do Eterno ordenou: “Tire as sandálias. O lugar que você está pisando é santo”. Josué obedeceu.