Juízes

Capítulo: 7

1Jerubaal (Gideão) levantou-se bem cedo no dia seguinte, e também suas tropas. Eles armaram acampamento perto da fonte de Harode. Os midianitas acamparam no vale, ao norte, próximo do monte Moré.

2-3O Eterno disse a Gideão: “Este exército está muito grande. Não posso entregar os midianitas em suas mãos desse jeito. Seus homens vão ficar orgulhosos e dizer: ‘Fizemos tudo sozinhos’ e se esquecerão de mim. Faça o seguinte anúncio: ‘Quem estiver com medo ou estiver inseguro pode ir embora para o monte Gileade e voltar para casa”. Vinte e dois mil homens partiram. Restaram dez mil.

4-5O Eterno disse a Gideão: “Ainda tem, muita gente. Desça com eles até a beira da água para que eu faça a última seleção. Quando eu disser: ‘Este vai com você’, ele irá. Quando disser: ‘Este não vai’, ele não irá”. Assim, Gideão levou todo o exército para a beira do riacho.

5-6O Eterno disse a Gideão: “Separe aqueles que beberem a água lambendo como cachorro. Do outro lado, reúna os que se ajoelharam e abaixam o rosto para beber água”. Foram trezentos os homens que lamberam água tirada com a mão. Os demais se ajoelharam para beber.

7O Eterno disse a Gideão: “Vou usar os trezentos homens que lamberam água do riacho para libertar o povo. Os midianitas serão entregues nas mãos deles. O restante poderá voltar para casa”.

8Depois de reunir as provisões necessárias para o grupo e as trombetas, Gideão mandou o restante dos israelitas para casa e assumiu o comando dos trezentos. O acampamento dos midianitas ficava abaixo deles, no vale.

9-12Naquela noite, o Eterno disse a Gideão: “Levante-se e desça até o acampamento. Eu os entreguei nas suas mãos. Se estiver receoso de descer, leve Pura, seu guarda-costas, com você. Depois que você ouvir os comentários no acampamento deles, terá toda a coragem e confiança de que precisa”. Ele e seu guarda-costas desceram até onde estavam as sentinelas. Os midianitas, os amalequitas e vários povos do leste estavam espalhados no vale como enxame de gafanhotos. Os camelos eram tantos que pareciam os infinitos grãos de areia da praia!

13Gideão chegou no exato momento em que um homem contava um sonho a seu amigo. Ele disse: “Tive este sonho: Um pão de cevada vinha rolando na direção do nosso acampamento. Chocou-se contra a tenda tão violentamente que ela caiu. A tenda desmontou inteira!”.

14Seu amigo respondeu: “Deve ser a espada de Gideão, filho de Joás, o israelita! Deus entregou os midianitas — e todo o acampamento! — nas mãos dele”.

15Quando Gideão ouviu o relato do sonho e a interpretação, ajoelhou-se perante Deus e orou. Em seguida, voltou para o acampamento israelita e disse: “Vamos, levantem-se! O Eterno nos entregou o exército midianita!”.

16-18Ele dividiu os trezentos homens em três companhias. Entregou a cada homem uma trombeta e um jarro vazio com uma tocha dentro, dando a seguinte instrução: “Observem e façam o que eu fizer. Quando eu chegar perto do acampamento, façam exatamente o que eu fizer. Quando eu e os meus companheiros tocarmos a trombeta, vocês também, em volta do acampamento, tocarão as trombetas e gritarão: ‘Pelo Eterno e por Gideão!’”.

19-22Gideão e os cem homens que estavam com ele aproximaram-se do acampamento no início da vigília da meia-noite, logo após a troca da guarda. Eles tocaram as trombetas, ao mesmo tempo em que quebravam os jarros. As três companhias tocaram as trombetas e quebraram os jarros. Os homens seguravam as tochas com a mão esquerda e as trombetas com a mão direita. Eles tocavam e gritavam: “À espada pelo Eterno e por Gideão!”. Eles estavam posicionados ao redor do acampamento, cada um em seu posto. Todo o acampamento midianita despertou, assustado. Quando os trezentos homens tocaram a trombeta, o Eterno fez que os midianitas atacassem uns aos outros e, depois, fugissem para Bete-Sita, na direção de Zererá e da fronteira de Abel-Meolá, perto de Tabate.

23Os israelitas de Naftali e de Aser e todos os homens de Manassés vieram ajudar e puseram os midianitas para correr.

24Gideão enviou mensageiros a toda a região montanhosa de Efraim, convocando todos: “Venham lutar contra os midianitas! Bloqueiem a passagem do Jordão até Bete-Bara”.

25Todos os homens de Efraim se reuniram e bloquearam a passagem do Jordão até Bete-Bara. Eles também capturaram dois comandantes midianitas, Orebe (Rapina) e Zeebe (Lobo). Eles mataram Orebe na rocha de Orebe e mataram Zeebe no lagar de Zeebe. Depois de perseguir os midianitas, trouxeram a cabeça de Orebe e a de Zeebe a Gideão, do outro lado do rio.