Mateus

Capítulo: 3
TROVÃO NO DESERTO

1-2Enquanto Jesus vivia nas colinas da Galiléia, João, conhecido como “o Batista” pregava no deserto da Judeia. Sua mensagem era simples e dura, como o deserto que o cercava: “Mudem de vida! O Reino de Deus está aqui”.

3João e sua mensagem estavam autorizados pela profecia de Isaías: Trovão no deserto! Preparem-se para a chegada de Deus! Tornem o caminho plano e reto!

4-6João vestia uma túnica de pelo de camelo amarrada à cintura por uma tira de couro. Alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre. O povo de Jerusalém, da Judeia e da região ao redor do Jordão acorria para ouvi-lo e vê-lo. Ali, no rio Jordão, os que confessavam seus pecados eram batizados para uma vida transformada.

7-10Quando João soube que um grupo de saduceus e fariseus estava interessado no batismo, que parecia ter virado moda, ele esbravejou: “Raça de serpentes! O que vocês pretendem, rastejando até o rio? Acham que um pouco de água nessa pele de cobra vai fazer alguma diferença? É a vida de vocês que precisa mudar, não a pele! E não pensem que vocês podem melhorar a situação invocando Abraão como pai. Ser descendente de Abraão não ajuda nesse caso. Os descendentes de Abraão são muitos. Mas até destas pedras Deus pode fazer descendentes de Abraão. O que conta mesmo é a vida. A vida de vocês mostra frutos? Se estiver como madeira morta, só serve para o fogo.

11-12“Eu batizo vocês aqui no rio para mudar essa velha vida na vida no Reino, mas o mais importante ainda está por vir: O protagonista deste drama — perante o qual sou apenas um figurante — acenderá a vida do Reino em vocês, um fogo interior, o Espírito Santo dentro de vocês, operando a mudança de dentro para fora. Ele vai limpar a casa. Fará uma varredura completa na vida de vocês. Tudo que for autêntico será posto no lugar certo, na presença de Deus; o que for contrário à verdade será jogado fora com o lixo, para ser queimado”.

13-14Certo dia, tendo chegado da Galiléia, Jesus foi ao rio Jordão. Ele queria que João o batizasse. João fez objeção: “Como assim? Eu é que deveria ser batizado, não você”.

15Mas Jesus insistiu: "Você tem de fazer isso. Deus trabalhou todos estes séculos, preparando tudo para que este batismo acontecesse”. Então, João o batizou.

16-17Assim que Jesus saiu da água, os céus se abriram, e ele viu o Espírito de Deus, à semelhança de uma pomba, descendo e pousando nele. Com a visão do Espírito, ouviu-se uma voz: “Este é o meu Filho, escolhido e marcado pelo meu amor, a alegria da minha vida”.