Números

Capítulo: 17
A VARA DE ARÃO

1-5O Eterno disse a Moisés: “Eale com o povo de Israel. Peça a eles que tragam algumas varas, doze no total, uma para cada líder de cada uma das tribos dos seus antepassados. Escreva o nome de cada homem na vara que corresponde à sua tribo, a começar por Arão. Escreva o nome de Arão na vara de Levi e faça o mesmo com as outras varas, uma vara para o líder de cada uma das tribos. Depois, coloque-as na Tenda do Encontro, diante da arca das tábuas da aliança, na qual me encontro com você. Eis o que acontecerá: a vara do homem que eu escolhi florescerá. Assim, porei um basta nessa murmuração interminável do povo de Israel contra você”.

6-7Moisés falou ao povo de Israel. Seus líderes entregaram as doze varas, uma para o líder de cada tribo, e a vara de Arão estava entre elas. Moisés pôs as varas diante do Eterno, na Tenda que guarda as tábuas da aliança.

8-9Moisés entrou na Tenda do Encontro no dia seguinte e viu que a vara de Arão, a vara da tribo de Levi, de fato havia florescido — botões, flores e até amêndoas maduras! Moisés retirou todas as varas da presença do Eterno e as apresentou ao povo de Israel. Eles olharam com atenção o que havia acontecido. Cada líder pegou a vara com seu nome.

10O Eterno disse a Moisés: “Leve a vara de Arão de volta ao seu lugar, diante da arca com as tábuas da aliança. Ela deve ficar ali como sinal para os rebeldes. Isso porá um basta à murmuração contra mim e salvará a vida deles!”

11Moisés fez exatamente como o Eterno havia ordenado.

12-13O povo de Israel disse a Moisés: “Estamos perdidos! É nossa sentença de morte. Qualquer um que se aproximar da habitação do Eterno cairá morto. Estamos todos perdidos!”