Oséias

Capítulo: 11
ISRAEL BRINCOU DE RELIGIÃO COM DEUSES DE BRINQUEDO

1-9“Quando Israel ainda era criança, eu o amei. ‘Meu filho!’ — eu o chamei do Egito. Mas, quando outros o chamaram, ele correu e me deixou. Ele adorou os deuses populares do sexo e brincou de religião com deuses de brinquedo. Mesmo assim, continuei fiel a ele. Eu conduzi Efraim. Eu o salvei da escravidão humana, Mas ele nunca reconheceu minha ajuda, nunca admitiu que era eu que estava puxando o carro; Que eu o levantei como um bebê até minha bochecha; que eu me inclinei para lhe dar comida. Agora ele quer voltar para o Egito, ou ir para a Assíria — qualquer coisa, menos voltar para mim! É por isso que suas cidades não são seguras — os índices de assassinato estão lá em cima e todos os planos de melhoria foram frustrados. Meu povo está decidido a me deixar. Eles pedem ajuda ao deus Baal, e ele não move um dedo para ajudá-los. Mas como eu poderia desistir de você, Efraim? Como iria simplesmente deixar você ir, Israel? Eu não poderia deixar você ser arruinado como Admá, ser devastado como a infeliz Zeboim. Não consigo nem sequer pensar uma coisa dessas. Minhas entranhas se contorcem em protesto. Vou deixar a raiva de lado antes de fazer qualquer coisa. Não vou destruir Efraim. E por quê? Porque sou Deus, não homem. Eu sou o Santo e estou aqui, exatamente no meio de vocês.

10-12“No final, o povo vai acabar seguindo o Eterno. Eu vou rugir como um leão — Ah, vou! Meus filhos virão correndo do oeste. Como pássaros assustados, eles virão do Egito; da Assíria, como pombas medrosas. Eu vou acomodá-los novamente em casa.” Palavra do Eterno!