Provérbios

Capítulo: 13
ANDE COM OS SÁBIOS

1Filhos sensatos dão ouvidos aos pais; mas os insensatos não querem nem saber — fazem o que querem.

2O homem bom adquire gosto pela conversa útil, mas o que é mau vive da violência.

3Quem cuida da língua cuida da própria vida, mas quem fala demais acaba na sarjeta.

4O preguiçoso tudo quer, mas nada consegue; já o proativo alcança tudo o que deseja.

5O justo detesta a falsidade, mas o perverso é motivo de vergonha e destruição.

6A vida dedicada a Deus mantém o íntegro no caminho, mas o pecado atira o perverso no fosso.

7A vida presunçosa e cheia de pompa é uma vida vazia, mas a vida simples e sincera é uma vida plena.

8O rico pode ser processado por causa dos bens que possui, mas o pobre está livre dessas ameaças.

9A vida dos justos são ruas bem iluminadas, mas a vida dos perversos são becos escuros.

10Os arrogantes metidos a sabidos incitam a discórdia, mas os realmente sábios ouvem conselhos.

11O que vem fácil vai embora fácil, mas de pouco em pouco ajunta-se uma fortuna.

12A esperança frustrada deixa o coração aflito, mas desejo satisfeito é fonte de vida.

13Quem ignora os ensinamentos do Eterno sofre, mas quem honra os mandamentos de Deus é recompensado.

14O ensinamento do sábio é fonte de vida: quem os ouve afasta-se dos poços da morte.

15O bom senso conquista apreciação e respeito, mas quem é corrupto caminha para a desgraça.

16Quem é prudente age com bom senso, mas o insensato denuncia a própria ignorância.

17O mensageiro perverso causa mais confusão, mas o embaixador confiável resolve a situação.

18Quem recusa a disciplina acaba na sarjeta, mas quem abraça a correção é honrado.

19Um sonho realizado alegra a alma, mas o perverso não quer se afastar do mal.

20Diga-me com quem você anda e direi quem você é: quem anda com o sábio torna-se sábio, mas quem anda com o insensato verá sua vida ir por água abaixo.

21A desgraça persegue os pecadores, mas quem é leal a Deus é abençoado.

22Gente de bem tem herança para os netos; a riqueza de gente desonesta acaba na mão dos justos.

23Gente pobre pode até ter direitos do resultado de seu trabalho, mas tudo perde pela desonestidade e injustiça.

24Quem não corrige seu filho não o ama; ame seu filho, não deixe de discipliná-lo!

25O apetite para o bem traz muita satisfação, mas o perverso sempre está faminto.