Salmos

Capítulo: 11
UM SALMO DE DAVI

1-3Para salvar a pele, já saí correndo diretamente para os braços do Eterno. Por que, então, eu deveria atendê-los quando vocês dizem: “Corra para as montanhas. Os arcos da maldade estão empunhados. Flechas perversas estão apontadas, ao abrigo da escuridão, contra todos os corações abertos a Deus. O país virou um caos: gente honesta não tem nenhuma chance”?

4-6Mas o Eterno não se mudou para as montanhas; seu endereço santo, permanece o mesmo. Ele está no comando, como sempre: seus olhos a tudo observam; suas pálpebras Não piscam, ao examinar os rebeldes descendentes de Adão por dentro e por fora, sem perder um detalhe. Ele testa tanto os bons quanto os maus, e, se alguém trapaceia, ele fica irado. Se for reprovado, você está perdido, perdido debaixo de uma chuva de pedras incandescentes, Bebendo num cantil que só contém o ar quente do deserto.

7O negócio de Deus é consertar as coisas: seu prazer é endireitar linhas tortas — É nos endireitar. E, uma vez em pé, poderemos olhar para ele — olho no olho.