Salmos

Capítulo: 12
UM SALMO DE DAVI

1-2Rápido, ó Eterno, preciso da tua ajuda! A última pessoa decente acaba de cair, Todos os amigos de confiança se foram. Todos se esmeram em mentir. As mentiras deslizam de seus lábios escorregadios. Falam com língua de serpente.

3-4Corta os lábios deles! Arranca Aquelas línguas arrogantes! Cansei de ouvir: “Podemos convencer qualquer um de qualquer coisa! Nossos lábios controlam o mundo”.

5Nos barracos dos pobres, Nas ruas escuras, onde gemem os desabrigados, Deus diz: “Basta! Estou a caminho Para curar a dor no coração dos abatidos”.

6-8As palavras de Deus são puras, Pura prata, refinada sete vezes No seu forno de palavras. São puras na terra e no céu. Ó Eterno, salva-nos das mentiras deles, Dos perversos que nos espreitam com mentiras, Dos perversos que colecionam honrarias Por suas maravilhosas mentiras.