Salmos

Capítulo: 147

1Aleluia! Boa coisa é cantar louvores ao nosso Deus. O louvor é belo e apropriado a ele.

2-6O Eterno é aquele que reconstrói Jerusalém, que resgata os exilados dispersos de Israel. Ele cura os de coração partido e enfaixa suas feridas. Ele conta as estrelas e dá nome a cada uma. Nosso Senhor é grande, com força sem limite: nunca compreenderemos o que ele sabe ou faz. O Eterno ergue os caídos, mas empurra os ímpios para o fosso.

7-11Cantem ao Eterno um hino de ações de graças, toquem seus instrumentos diante do Deus Que enche o céu de nuvens, preparando chuva para a terra, Verdejando as montanhas com grama e alimentando o gado e os pássaros. Ele não se impressiona com potência e força: o tamanho dos nossos músculos não significa nada para ele. Os que temem o Eterno são os que chamam sua atenção, e eles podem depender do seu poder.

12-18Jerusalém, adore o Eterno! Sião, louve o seu Deus! Ele tornou nossa cidade segura, e abençoou seus filhos. Ele mantém a paz na fronteira e põe o melhor pão em sua mesa. Ele cumpre suas promessas por toda a terra: e com que rapidez elas são cumpridas! Ele espalha a neve como lã branca e esparrama a geada como cinzas. Ele espalha granizo como alpiste: quem pode sobreviver ao seu inverno? Então, ele dá uma ordem, e tudo derrete. Ele sopra sobre o inverno, e de repente é primavera!

19-20Ele fala do mesmo modo a Jacó, palavras que surtem efeito sobre Israel. Mas nunca fez isso com outras nações: elas nunca ouviram ordens parecidas com essas. Aleluia!