Salmos

Capítulo: 53
UM SALMO DE DAVI

1-2Com azedume, dizem os soberbos: “Deus já era”. Suas palavras são gás venenoso que contamina o ar; eles envenenam Rios e céus; espinhos é o que produzem para vender. Do céu, o Eterno põe a cabeça para fora e olha em redor. Procura alguém que não seja tolo — um único homem que deposite sua esperança em Deus; uma única mulher disposta a seguir Deus.

3Mas ele volta de mãos vazias: não encontrou ninguém. Desorientadas, sem ter quem as pastoreie, As ovelhas se revezam no papel de pastor. Noventa e nove delas seguem sua companheira.

4Será que esses impostores não sabem o que os aguarda? Será que não percebem que não poderão se safar sem castigo? Eles tratam o povo como uma refeição rápida, e os estressados não têm nem tempo de orar.

5A noite de pesadelo está vindo sobre eles — um pesadelo do qual nunca acordarão. Deus não dará chance a esses usurpadores: serão obrigados a fazer as malas e sumir.

6Existe alguém aqui que possa salvar Israel? Sim. Deus está aqui. O Eterno transforma a vida. Jacó, restaurado, pulará de alegria; Israel, restaurado, cantará e exultará.