Salmos

Capítulo: 57
UM SALMO DE DAVI — QUANDO ELE SE ESCONDEU DE SAUL NUMA CAVERNA

1-3Sê bondoso para comigo, ó Deus! Recorro a ti para salvar a vida. Eu me esconderei debaixo das tuas asas até passar este furacão. Clamo ao Deus Altíssimo, o Deus que me mantém. Da sua morada no céu, ele dá ordens e me salva, humilha os que me agridem. Deus ama generosamente e confirma sua palavra.

4Encontro-me no meio de leões famintos por carne humana. Os dentes deles são lanças e flechas; cada língua, um punhal afiado.

5Que tu sejas exaltado nos céus, ó Deus! Cobre a terra com a tua glória!

6Montaram uma armadilha fajuta no meu caminho, e eu pensei que estava morto e acabado. Camuflaram uma cova para me capturar e acabaram caindo nela de cabeça.

7-8Estou pronto, ó Deus, de verdade; preparado da cabeça aos pés, Pronto para cantar: “Desperte, alma! Desperte, harpa! Desperte, violão! Desperte, Sol dorminhoco!”

9-10Dou graças a ti, ó Eterno, em alta voz nas ruas, cantando teus louvores na cidade ou no campo. Quanto mais profundo o teu amor, mais ele se eleva. Cada nuvem é uma bandeira à tua fidelidade.

11Que tu sejas exaltado nos céus, ó Deus! Cobre toda a terra com a tua glória!